Guerra Fria

Com Estados Unidos (EUA) e União Soviética (URSS) tidos como os grandes vencedores da segunda guerra mundial, o mundo ficou dividido em dois blocos, cada um influenciado por uma das superpotências. A bipolarização do mundo durou até o final da década de 80 e manteve o mundo sobre tensão, apesar de não ocorrerem confrontos armados, apenas um conflito de ordem política, tecnológica, social e ideológica, o que levou o período a ser chamado de Guerra Fria.

Uma grande corrida armamentista começou entre as duas nações, principalmente na construção de um arsenal de armas nucleares. Mas devido à impossibilidade de um confronto pela via tradicional, pelos riscos de uma guerra nuclear, o conflito foi apenas indireto.

Durante a Guerra Fria, vários conflitos regionais aconteceram e, cada parte, geralmente, recebia o apoio de um das duas nações, ou URSS ou EUA. Os mais conhecidos foram a Guerra da Coreia, Guerra do Afeganistão e Guerra do Vietnã.

Em 1949, EUA, Canadá e países da Europa capitalista criaram a OTAN, Organização do Tratado do Atlântico Norte, uma aliança militar com o objetivo de proteção internacional. A URSS, em resposta a OTAN, juntou-se com seus aliados e criou o Pacto de Varsóvia, unindo forças da Europa Oriental.

Um grande avanço durante a guerra fria se deu no campo tecnológico. A corrida espacial ganhou força, os dois países investiram pesado no seu desenvolvimento. Em 1957, a URSS lançou o Sputnik, primeiro artefato humano a ir ao espaço e orbitar a Terra. No mesmo ano, foi lançado o Sputnik II onde estava o primeiro ser vivo a sair do planeta, a cadela Laika. Os EUA não se deram por vencidos e lançaram o Explorer I, em 1958, mas em 1961, a URSS lançou o Vostok I, onde estava o primeiro ser humano a ir ao espaço e voltar são e salvo, Yuri Gagarin. A rivalidade aumentava a cada dia e o próximo passo seria a lua. Em 1969, os EUA levaram o Apollo 11 a lua, com Neil Armstrong e Edwin Aldrin, os primeiros a pisar em solo lunar.

Um símbolo bastante importante para essa época foi o Muro de Berlim que dividiu a Alemanha em duas, a República Federal da Alemanha, de orientação capitalista, e a República Democrática Alemã, dominada pelos socialistas.

Nos anos 70 e 80, uma crise assolava a URSS, o que estava tornando-a frágil, e que foi agravado com o acidente nuclear de Chernobil, em 1986. Para enfrentar estes problemas, o presidente da URSS, Mikhail Gorbachev aplicou dois planos: a perestroika (reforma econômica) e a glasnost (“liberdade de expressão à imprensa e transparência do governo). Esses planos foram afrouxando a ditadura que imperava aos outros países, aos poucos o Pacto de Varsóvia foi enfraquecendo e o Ocidente e o Oriente caminhavam rumo a paz. Os regimes comunistas começaram a cair país por país, a exemplo a Polônia, Hungria, Bulgária e a antiga Tchecoslováquia. O estopim foi a queda do Muro de Berlim em 9 de novembro de 1989, que muitos historiadores dão como marco do fim da Guerra Fria. 

Fonte: http://super.abril.com.br/multimidia/muro-berlim/muro-de-berlim-ah-76.swf

Referências

http://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_Fria

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: