Segundo o dicionário Michaelis, Guerra é uma luta armada entre nações, por motivos territoriais, econômicos ou ideológicos. Também é um conflito armado pelo controle político entre diferentes grupos dentro da mesma nação, a chamada guerra civil.

São vários os motivos que podem estar por trás de uma guerra, dentre eles a disputa pelo poder, motivações econômicas, a imposição de ideias ou cultura, o confronto entre causas sociais e motivos religiosos ou de etnia.

Uma guerra pode ser classificada em diferentes formas de acordo com as causas, o seu desenvolvimento, a intensidade e outros. O que se pode notar é que uma guerra geralmente tem mais de um motivo, o que pode classificá-la em mais de uma modalidade. Confira algumas modalidades e exemplos:

Modalidade – Intensidade

  • Guerra Total: é um conflito que envolve todos os recursos de um Estado e de uma sociedade. Exemplo: I Guerra Mundial, II Guerra Mundial;
  • Guerra Intermitente: é um conflito reincidente, onde podem ter períodos de conflitos e períodos de calma. Geralmente acontecem pós independência, quando as Nações não estão totalmente consolidadas. Exemplos: Guerra dos Cem Anos (França e Ingraterra), na ex-Iugoslávia, Afeganistão e Guerras do Congo.

Modalidade – Abrangência

  • Guerra Mundial ou Global: é um confronto que envolve várias nações, continentes, geralmente pela liderança do mundo. Exemplo: I Guerra Mundial e II Guerra Mundial;
  • Guerra Interregional: é um conflito que envolve dois ou três países geralmente por lideranças regionais. Exemplo: Guerra do Paraguai.

Modalidade – Desenvolvimento do Conflito

  • Guerra Civil: É um conflito dentro da própria nação. Exemplo: Guerra dos Farrapos (Brasil) e Guerra Civil Espanhola (Espanha);
  • Guerra Fria: Através de conflitos indiretos, como espionagem, subversão, corrida tecnologia, nações se confrontam por uma liderança. Exemplo: Estados Unidos e a antiga União Soviética.
  • Guerra Revolucionária: ocorre durante uma revolução onde um dos lados tem a intenção de tomar o poder. Exemplo: Revolução Russa.

Modalidade – Bélico ou causus belis

  • Guerra Comercial ou Econômica: envolve causas econômicas. Exemplo: embargo à África do Sul no Apartheid.
  • Guerras Religiosas: motivação religiosa, geralmente a imposição de uma religião. Exemplo: Cruzadas e Guerra Santa.
  • Guerras de Secessão: é uma guerra civil com a motivação separatista de uma região. Exemplo: Guerra da Secessão e Guerra do Kosovo.

Guerras e Conflitos existem há muitos anos. Na história podemos conhecer vários exemplos, desde a antiguidade, como a primeira guerra de que se tem relato, em Lagash. Essa cidade, localizada na Suméria, teria travado uma guerra contra Umma, outra cidade da mesma região, por rivalidade econômica, territorial, política e também disputavam matéria-prima. Essa guerra se deu em torno do ano 2525 a.C. No chamado período clássico (séculos V e IV a.C.) gregos e persas também entraram em conflito. Já de 264 a.C. e 146 a.C. ocorreram as Guerras Púnicas, entre Roma e Cartago, por motivos econômicos, político e militar. Ao fim da guerra, Cartago ficou totalmente destruída. A guerra ganhou esse nome pelos romanos chamarem os cartagineses de punici (de poenici, ascendência fenícia). Dos anos 133 a.C. a 27 a.C. sucessivas guerras civis assolaram a história romana levando-a de república a império. Na chamada sociedade contemporânea estão às guerras mais recentes, como a Guerra da Secessão, I e II Guerras Mundial, Guerra Fria, Guerra do Golfo, Guerra do Iraque e, as revoluções estão acontecendo no momento, a Revolta Árabe.

Confira uma cronologia das principais guerras e conflitos que aconteceram na história do mundo: 

Ao final de guerras e conflitos, o objetivo pode ter sido alcançado e a paz restabelecida, mas muitas consequências assolam as nações envolvidas. Muitas cidades ficam destruídas, necessitando de sua reconstrução, várias pessoas morrem, muitos ficam feridos, às vezes com sequelas físicas e/ou psicológicas, muitas doenças aparecem, além de muito dinheiro ser gasto.

Curiosidades Bélicas

  • Alexandre, o Grande, ordenou que todos os seus soldados raspassem a cabeça e o rosto. Ele acreditava que a barba e cabelos longos poderiam facilitar a tentativa de uma degolada;
  • O lixo nuclear de usinas nucleares (Urânio exaurido, uma substância mais densa que qualquer metal) pode ser usado para revestir mísseis e bombas. É usado em diversas armas recentes;
  • A guerra mais rápida da história durou 37 minutos. Uma esquadra inglesa decidiu ancorar no porto de Zanzibar, na África, em 1896, para assistir a uma partida de críquete. O sultão de Zanzibar não gostou e mandou que seu único navio atacasse os ingleses. Quando o navio abriu fogo, os ingleses o afundaram rapidamente e ainda destruíram o palácio do sultão, matando quinhentos soldados. Zanzibar se rendeu na hora e o sultão fugiu para a Alemanha;
  • Na Primeira Guerra Mundial, canários e ratos foram usados como cobaias pelos aliados sempre que se cavava um túnel nas proximidades da linha dos inimigos. Era para detectar a presença de algum gás, principalmente o Gás Mostarda, devido à guerra química que se iniciava;
  • o fósforo branco, agente químico que faz pessoas se inflamarem ao contato com o ar, continua sendo usado como arma até o dia de hoje mesmo por países desenvolvidos, apesar do Protocolo de Genebra;
  • Em 1969, eclodiu uma guerra entre El Salvador e Honduras durante um jogo eliminatório para Copa do Mundo de Futebol (a guerra do futebol).

Referências

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.